Artigos

EXERCÍCIO E DEPRESSÃO

Cada vez mais estudos confirmam o efeito benéfico do exercício físico moderado e regular tanto na prevenção como coadjuvante do tratamento das depressões. 
Um estudo 2 demonstrou que o efeito benéfico do exercício é mais pronunciado entre indivíduos que já tiveram um diagnóstico prévio de depressão. Os pacientes com diagnóstico prévio de depressão que praticam exercícios regulares apresentam menor índice de recaída na depressão do que aqueles que não se exercitam. Os benefícios são facilmente acessíveis e não requerem esforços extraordinários; algo como 45 minutos três a a cinco vezes por semana se mostra particularmente efetivo, mesmo que seja apenas uma simples caminhada. A maioria do efeito protetivo do exercício contra a depressão se estabelece na primeira hora de exercício a cada semana e se observa independentemente da intensidade. 
Outro estudo 3 sugere que mesmo apenas uma hora por semana de exercício de baixo nível de intensidade pode oferecer proteção significativa contra depressões futuras. Um estudo realizado na Noruega concluiu que pelo menos 12% de novos casos de depressão poderíam ser prevenidos se todos os adultos participassem de uma sessão de 1 hora de exercício pelo menos uma vez por semana 1

Quais exercícios são mais benéficos? Qual a intensidade e duração ideal? Qual o melhor tipo de exercício?


Pessoas que se exercitam entre três a cinco vezes por semana ou entre 120 a 360 minutos por semana apresentam melhores índices de saúde mental do que aquelas que se exercitam por menos ou mais tempo 1.  Pessoas que se exercitam mais do que 23 vezes por mês ou mais do que 90 minutos por sessão de exercício apresentam piores índices de saúde mental. Ou seja, tanto se exercitar pouco quanto fazer exercício em excesso pode ser prejudicial para a saúde mental.
Uma análise de mais de 1,2 milhões de pessoas nos Estados Unidos também sugere que a relação entre exercício e saúde mental é diferente dependendo o tipo de exercício, frequência e duração.
Parte do efeito positivo do exercício se deve a fatores biológicos e parte se deve a fatores psicológicos. Diferentes tipos de exercícios influenciam a saúde mental de modo diverso. Yoga e Tai Chi Chuan trabalham na atenção plena e esportes em equipe possuem um óbvio componente social.

Os Psiquiatras devem prescrever exercícios físicos para depressão?

Um editorial do The American Journal of Psychiatry analisa essa questão e conclui que, embora, o maior impacto do exercício seja a prevenção de novos casos de depressão, a recomendação da prática de exercícios pode também ser um fator auxiliar no tratamento da depressão já estabelecida, até mesmo como medida isolada em casos de depressão leve, sendo uma medida importante em casos graves e resistentes ao tratamento tradicional com medicamentos antidepressivos, que também tem seus efeitos potencializados pela associação da prática regular de exercícios. 

Conclusões:

O exercício físico de lazer regular, mesmo de baixa intensidade, proporciona proteção contra futuros episódios de depressão. Mudanças relativamente pequenas nos níveis de exercício da população podem ter um importante benefício para a saúde mental pública, assim como pode prevenir um número substancial de novos casos de depressão. O exercício físico regular é um coadjuvante eficaz e de largo espectro no tratamento da das depressões, benéfico tanto para prevenção como para o tratamento de todo o espectro e graus de severidade dos transtornos de humor. 


Referências:

1. Exercise and the Prevention of Depression: Results of the HUNT Cohort Study
Samuel B. Harvey , F.R.A.N.Z.C.P., Ph.D., Simon Øverland , Ph.D., Stephani L. Hatch , Ph.D., Simon Wessely , F.R.C.Psych., M.D., Arnstein Mykletun , Ph.D., Matthew Hotopf , F.R.C.Psych., Ph.D.
Published Online:3 Oct 2017https://doi.org/10.1176/appi.ajp.2017.16111223

2. Specific Exercise Characteristics Linked to Better Mental Health
MARK MORAN 
Published Online:4 Oct 2018https://doi.org/10.1176/appi.pn.2018.9a26

3. Minimal Exercise May Help Prevent Future Depression
JOANN BLAKE 
Published Online:30 Nov 2017https://doi.org/10.1176/appi.pn.2017.11a11

4. Should Psychiatrists Write the Exercise Prescription for Depression?
Gregory Simon , M.D., M.P.H.
Published Online:5 Jan 2018https://doi.org/10.1176/appi.ajp.2017.17090990

Rubens Mário Mazzini Rodrigues, MD

Médico Psiquiatra - Porto Alegre - RS - CREMERS 9760
A Psiquiatria para mim, mais do que uma profissão, é um caminho para a realização de meu propósito de vida, que é a dedicação à tarefa de buscar, encontrar e ajudar a desenvolver meios de elevar o nível de consciência da humanidade em geral e ajudar a melhorar a qualidade de vida pessoal e dos relacionamentos humanos, de modo a favorecer o desenvolvimento de uma sociedade mais capaz de valorizar e promover a vida, promover a dignidade humana e, assim, contribuir para incrementar as possibilidades de satisfação, felicidade e realização para todo ser humano. Na minha visão a Psiquiatria vai além de apenas diagnosticar e tratar doenças através de uma abordagem exclusivamente organicista e farmacológica. Procuro praticar a Psiquiatria integrada com a Psicoterapia e quaisquer outras técnicas e práticas que possam contribuir para a promoção da saúde e qualidade de vida. A boa saúde mental é decorrência de um cuidado geral e integrado pela vida em todos os aspectos: orgânico, mental, emocional, existencial e espiritual.
A PSIQUIATRIA é o ramo da Medicina que lida com a prevenção, atendimento, diagnóstico, tratamento e reabilitação das doenças mentais, sejam elas de cunho orgânico ou funcional, tais como Depressão, Transtornos de Ansiedade, Transtorno Bipolar, Esquizofrenia entre outros. A palavra Psiquiatria deriva do Grego e quer dizer "arte de curar a alma".

Contato e Marcação de Consultas

Consultório: Rua Luciana de Abreu 471 sala 604 - Moinhos de Vento - Porto Alegre
Telefone: 51 3222 8000 - Celular: 51 98127 4595 - E-mail: rubens.mazzini@yatros.com.br

Política de Uso de Conteúdo

  • Qualquer conteúdo desse site pode ser utilizado e compartilhado livremente desde que citada a fonte ou incluído um link para o endereço do site:
  • http://www.yatros.com.br

Facebook